top of page

Viver. Lembrar. Sorrir.


Nos últimos dias, tenho me sentido perdidamente apaixonado pelo jeito que tenho me debruçado sobre a vida.


Observador, detalhista e quase chato, tenho me sentido menino de novo. Daquele tipo que, debruçado sobre a escrivaninha, com o olhar hipnotizado, fita o livro novinho em folha à espera do desfecho daquela grande história. Para mim, as grandes histórias são sempre as histórias de amor e acredito, sinceramente, que todas as histórias contam, com mais ou menos intensidade, histórias de amor. Talvez eu seja apenas um menino sonhador ou, talvez, ainda seja café com leite sobre as coisas do coração.


Nos últimos meses, tenho me conectado com todas essas minhas histórias e estou feliz com essa reaproximação.


O passar do tempo sempre traz o perdão gentil que só a distância temporal pode dar, resgata alguns sorrisos esquecidos e lustra as memórias importantes para rearrumarmos as prateleiras das melhores lembranças. Ao perceber o tempo, me livro da infantil necessidade de querer moldar tudo ao meu gosto, abandono as mágoas e as feridas, tanto as sentidas quanto as causadas e admiro, valorizo e agradeço às minhas cicatrizes por terem me trazido até aqui. Só assim, finalmente, consigo sorrir.


Nos últimos anos, tenho tentado pegar mais leve comigo.

Ao ser menos implacável com o que já aconteceu, tenho conseguido ver a doçura da vida, ao me debruçar sobre o que ainda me lembro dessa jornada, tenho aprendido sobre a importância das dores, das lutas, das superações e das voltas por cima e tenho sentido aquele orgulho gostoso sobre o caminho até aqui. As minhas histórias, as minhas histórias de amor, têm personagens definidos e necessários. O roteiro do que passou apontou a missão de cada um no meu livro de memórias. Ao ter sido magoado e ferido, tenho agora o mesmo perdão que deixo aos que magoei e feri também.


Talvez eu ainda seja apenas um sorridente menino sonhador, mas continuo acreditando, com todo o meu coração, que tem gente que marca a gente pra sempre e que todas as histórias são, no fundo, histórias de amor.


1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 commentaire


Gocamis
Gocamis
25 août 2021

Lindo e tocante, uma lição também

J'aime
bottom of page