top of page

É óbvio!


Vira e mexe, fico admirando a beleza de algumas obviedades.


Quando vejo, estou ali, feliz, parado, quase como uma estátua, meio sorrindo meio boquiaberto, contemplando coisas que eu já sabia.


Essa mania esquisita carimba a minha personalidade, porque eu acredito, sinceramente, que poucas coisas podem ser mais surpreendentes do que aquilo que já se conhecia.


O óbvio é terrivelmente delicioso, porque pode assumir várias formas, jeitos e tipos e, pra mim, não tem nada mais gostoso do que ser surpreendido com alguma de suas muitas faces. Consigo medir essa confirmação pelo tamanho dos sorrisos que abro todas as vezes que alguém que eu gosto e que gosta de mim de volta reafirma esse laço de alguma forma. Não importa de onde veio ou como veio. O mágico é saber que sempre vai vir de um jeito diferente e que aquele era um sentimento conhecido, não inédito e óbvio. Ou seja, por mais que eu já conhecesse, por vezes, de cor e salteado, por mais que eu já soubesse como ele tocaria o meu coração na prática e por mais que já tivesse ouvido e falado sobre ele muitas vezes e, mesmo assim, poder falar, ouvir, saber e sentir tudo de novo, como reafirmação, o óbvio sempre me faz abrir grandes sorrisos ao perceber que a vida vale a pena ser vivida exatamente por isso.


O óbvio tem a compreensão serena da experiência, como se fosse um conselho de vó seguido de um abraço quentinho, que coloca tudo no lugar e que deixa tudo mais calmo ao mostrar que não estamos sozinhos e que não precisaremos lidar com a vida sem apoio.


O óbvio tem uma literalidade muito particular, que é capaz de combater todas as dúvidas, vencer todos os mal entendidos, exilar as suposições, os achismos e os delírios.


O óbvio sempre traz luz e enche de paz, porque coloca repetidos sorrisos a cada mensagem clichê, a cada lembrança bonita do que valeu e a cada declaração decorada. Porque você pode amar, se sentir amado e saber que o amor existe, mas não tem nada mais gostoso do que ser surpreendido com o que já se conhecia.


Vira e mexe, fico admirando a beleza de algumas obviedades e, todas as vezes, confirmo feliz que o óbvio precisa ser dito. E digo.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page